"Attero" fica patente até 26 de Novembro

Com escola no graffiti, Bordalo II dedica-se agora a criar esculturas feitas com recurso a lixo e desperdícios. E o tema mantém-se nesta exposição: "Attero" é desperdício, em latim. As peças revelam um sentido: o chamado de atenção para o desperdício numa sociedade de consumo. O alerta para a conservação do planeta e todos os seres vivos. Bordalo II retrata animais, grandes e pequenos. Para os fazer serviu-se de ecopontos, caixotes do lixo, pára-choques ou tabliers de carros. No âmbito desta exposição o artista criou 3 peças na rua: uma raposa na Av. 2 de Julho um sapo na Rua da Manutenção e um macaco no pátio do armazém onde está patente "Attero"(foto). A mostra revela ainda imagens do que Bordalo II tem feito pelo mundo. Além disso estão programadas várias actividades, como visitas guiadas. Confiram até 26 deste mês, no armazém 49 da Rua de Xabregas.